segunda-feira, 26 de abril de 2021

Leilões - boa opção de investimento para uso ou revenda 2

 

Prezados, espero que estejam bem!

Para aqueles que desejam investir, os leilões da Receita Federal podem ser uma boa oportunidade, muitas mercadorias são apreendidas por ela, e depois em processo administrativo de licitação, através da plataforma eletrônica da própria receita federal, são colocadas a venda em lances iniciais muito abaixo do valor de mercado.
Todos os interessados devem observar o edital com os objetos e mercadorias, valores mínimos e data de propostas, local de visitação e retirada das mesmas. 
Lembrando, uma vez terminado o leilão aquele que arrematou os lotes deverá pagar uma parcela do valor e não poderá mais desistir.



Dicas da Receita Federal
Para participar do leilão eletrônico de mercadorias da Receita Federal :
Instruções – Leia atentamente as cláusulas do edital e o manual do licitante;
Certidões/Documentos – Observe o prazo de validade de Certidões;
Arrematou, pagou – Calcule o quanto poderá gastar no leilão. Quem arremata e não paga, estará sujeito a sanções;
Produtos – Alguns produtos podem exigir condições e providências adicionais;
DARF – Documento de arrecadação federal/Observar o prazo de pagamento;
Sem devolução – Não há direito a devolução do produto;
Visitação – Fique atento ao prazo e o local de visitação dos lotes;
Propostas – Observe a data de encerramento da etapa de propostas;
ICMS e Armazenagem – Há incidência de icms e pode haver cobrança de tarifa de armazenagem;
Desistência – Após encerramento das Propostas não será possível desistir da oferta;
Retirada das Mercadorias – É de responsabilidade do arrematante.


Aos interessados em participar, seja pessoa física ou jurídica, é certo que deverá ter Certificado digital para negócio seguro para ambos os interessados, receita federal e licitante.
Abaixo o calendário dos próximos Leilões:

Antes de realizar qualquer operação de licitação ou compra via internet deve-se estar atento ao cadastramento no site oficial do Órgão Público ou Leiloeiros credenciados neles.
Somente a partir da certeza que não é uma página Fake, deverá realizar com segurança a transação.

Segue abaixo o endereço oficial da Receita Federal:

Próximos Leilões da Receita Federal:

Alguma dúvida?
Deseja alguma informação?
Abraços!

sábado, 24 de abril de 2021

Leilões - boa opção de investimento para uso ou revenda.

 


Prezados, espero que estejam bem!

Leilões podem se transformar em boas oportunidades de investimento para uso ou revenda.
Temos algumas definições:

Definições
Leilão de Órgão Público é a modalidade de licitação na qual podem participar quaisquer interessados e deverá ser utilizada predominantemente para a venda de bens móveis inservíveis.

Leilão é evento público em que são vendidos objetos a quem oferece o maior lance.

Tipos de Leilões
Leilão Judicial é a oferta de bens em garantia do pagamento de dívidas em processo judicial.

Leilão extrajudicial é quando pessoa física ou jurídica necessita vender um imóvel de forma rápida sem a burocracia normal do negócio imobiliário.

Os leilões atraem bastantes empresas e pessoas a depender do objetivo de cada um deles. Abaixo temos leilões de Concessões:

Leilão de Concessão de Aeroportos 

O Governo federal, no início de abril de 2021, arrecadou R$ 3,3 bilhões no primeiro dia do evento infraweek, foram leiloados 22 aeroportos, obtendo ágio médio de 3.822%, com um dos lances superando 9000%, segundo matéria do Correio braziliense.

A Companhia de Participações de Concessões, do grupo CCR que tem forte atuação em rodovias, levou dois dos três blocos que foram leiloados. 

Juntos reúnem 15 aeroportos que movimentam 19,7 milhões de passageiros em 2019.

Mauro Cauduro, Ceo do grupo CCR disse: O grupo estudou muito os projetos nos últimos anos e as propostas foram alinhadas com a nossa estratégia de crescimento qualificado e disciplina de capital.

A CCR arrematou os blocos sul e central, totalizando 15 aeroportos no valor total de R$ 2.882 bilhões e a Empresa francesa Vinci, o bloco norte, com o valor de R$ 420 milhões.

Temos os leilões em que Empresas e pessoas se cadastram nas plataformas eletrônicas para participar dos lances, como o abordado na seguinte matéria da Revista Auto Esporte de julho de 2020.

De 2010 a 2019, quase R$ 2,5 bilhões foram arrecadados somados todas as categorias. Os carros representam maioria, pois são vendidos por preços muitos inferiores aos praticados no mercado, com frequência, tem baixa quilometragem.

O principal motivo é que esses carros, incluindo os de luxo, são leiloados por valores muito inferiores ao que são comercializados no mercado, e na maioria das vezes tem baixa quilometragem.

Na próxima postagem informo as condições e endereços seguros de leiloeiros cadastrados.

Alguma dúvida? Deseja alguma informação?

Abraços!

Estamos também no Instagram @mvs.tec




quarta-feira, 21 de abril de 2021

Compras Governamentais uma opção em tempos de Pandemia



Empresários e empreendedores, as Compras Governamentais através de licitações públicas representam uma boa alternativa nesses tempos difíceis de pandemia.

Diversas empresas possuem estoque de produtos, equipamentos ou serviços sem ter para quem vende-los, muitas delas decidindo parar suas atividades.

Licitações públicas é um processo administrativo pelo qual a Administração Pública realiza compras para seus órgãos e setores.

É lançado pelo Órgão, um edital, que informa as leis e regras que embasam o processo e os requisitos necessários para a participação das empresas licitantes, nele contendo o objeto de compra, seja material/equipamento ou serviço, e o valor estimado.

Empresas com boa estrutura de entrega, distribuição e logística, além de equilíbrio financeiro podem competir com grande chances de vencer os  pregões, para isso tem que conhecer bem seus custos.

Através do portal da transparência do Comprasnet temos os valores pagos nos últimos anos:

2017 - R$ 174 bilhões e 980 Milhões em compras, através de:

Dispensa de licitação - 60,99%;

Pregão Registro de preços - 14,25%;

Inexigibilidade de licitação - 12,75%;

Pregão - 10,33%.


2018 - R$ 106 bilhões e 400 milhões em compras através de:

Dispensa de licitação - 36, 74%;

Inexigibilidade de licitação - 26,17%;

Pregão Registro de preços - 19,94%

Pregão - 14,86%.


2019 - R$ 65 bilhões e 640 milhões em compras através de:

Inexigibilidade de licitação - 26,96%;

Pregão Registro de preços - 25,54%;

Dispensa de licitação - 25,44%;

Pregão - 20,07 %.


2020 - R$ 54 bilhões e 700 milhões em compras através de:

Dispensa de licitação - 35,22%;

Pregão Registro de preços - 22,29%;

Inexigibilidade de licitação - 20,95%;

Pregão - 18,94%.


Deseja fazer parte do mundo das licitações e ter grandes oportunidades de crescimento ou consolidação deste?

Tornar sua empresa uma fornecedora para a Administração Pública? 

Alguma dúvida?

Interaja conosco!

Acompanhe aqui, neste canal, dicas, informações e passos para participar de licitações e também pelo Instagram  @mvs.tec e #Mvslicitacoes 

Abraços! 


sexta-feira, 16 de abril de 2021

MOTORISTAS - NOVA EXIGÊNCIA DE HABILITAÇÃO VALENDO ABRIL 2021

  


Prezados, paz e bem!

A partir de 12 de abril último entrou em vigor o art. 165-b do Código de Trânsito Brasileiro, incluído pela Lei n. 14.071/20, que estabelece:  

Conduzir veículo para o qual seja exigida habilitação nas categorias C, D ou E sem realizar o exame toxicológico previsto no § 2º do art. 148-A deste Código, após 30 (trinta) dias do vencimento do prazo estabelecido:

Infração - gravíssima;

Penalidade - multa (cinco vezes) e suspensão do direito de dirigir por 3 (três) meses, condicionado o levantamento da suspensão à inclusão no Renach de resultado negativo em novo exame.

Parágrafo único. Incorre na mesma penalidade o condutor que exerce atividade remunerada ao veículo e não comprova a realização de exame toxicológico periódico exigido pelo § 2º do art. 148-A deste Código por ocasião da renovação do documento de habilitação nas categorias C, D ou E.”

Art. 148-A.  Os condutores das categorias C, D e E deverão comprovar resultado negativo em exame toxicológico para a obtenção e a renovação da Carteira Nacional de Habilitação.


Observe, abaixo, que há um prazo de 2 anos e 6 meses para renovar o exame toxicológico

Art. 148-A.  Os condutores das categorias C, D e E deverão comprovar resultado negativo em exame toxicológico para a obtenção e a renovação da Carteira Nacional de Habilitação.

§ 2º  Além da realização do exame previsto no caput deste artigo, os condutores das categorias C, D e E com idade inferior a 70 (setenta) anos serão submetidos a novo exame a cada período de 2 (dois) anos e 6 (seis) meses, a partir da obtenção ou renovação da Carteira Nacional de Habilitação, independentemente da validade dos demais exames de que trata o inciso I do caput do art. 147 deste Código.

O valor da multa chega a R$ 1.467,35.

Importante frisar que quem fez seu último exame toxicológico em 13 de outubro de 2018 deverá fazê-lo novamente para não implicar nas sanções prevista pelo código.

Agradeço a todos  que nos prestigiam no Exercitando direito e que nos motivam a cada dia buscar e entregar informações relevantes sobre direitos, leis e licitações.

Tem alguma lei ou direito que tenhas dúvidas de sua aplicação?

Alguma dúvida a respeito da nova norma de Licitações?

Entre em contato pelo email: mvs.tecsolucoes@gmail.com 

Saudações!

Abraços!




Casa nova financiada pela Caixa - recursos do SBPE

  Amigos(as), paz e bem!        Passamos por tempo de pandemia, mas os investimentos dos brasileiros em imóveis no Brasil não pararam, pelo ...

Mais visitadas